Balanço

Eu já deixei de querer ser a mulher maravilha e dar conta de tudo né? Mas, colocando na balança o ano de 2017, ele até que foi bastante produtivo! Se focar no que fiz e não no que deixei de fazer, até que tenho uma lista boa! Aprendi a cozinhar (algumas coisas, sem me tornar master chef), comecei uma pós graduação, o que foi bom já que queria voltar a estudar, segui uma rotina (meio flexível) de treinos,  viajei bastante (não tanto quanto eu gostaria, mas conheci vários lugares novos), realizei várias coisas no trabalho, e assim por diante.

Se eu focar em tudo que eu queria fazer e não fiz, isso pode ser um pouco deprimente. Então, desta vez, vou ficar feliz pelo que realizei e começar novos planos para 2018. E para ano que vem não vou me cobrar tanto: quero treinar, ler livros, passear, mas não vou colocar metas. Sem essa de X livros, ou treinos todos os dias, ou só vou comer alfafa e batata-doce, ou vou viajar todos os fins de semana para todos os lugares do mundo. Minhas metas serão ser feliz, aproveitar os momentos, prestar atenção nas pessoas, fazer coisas novas. Viver.

Isso por que a vida precisa ser leve. Estes dias assisti a uma propaganda que o cara dizia “que este ano que passou teve apenas 67 dias” e ele citava apenas os dias que aproveitou com a família ou viveu de verdade, com experiências marcantes. Achei bem interessante. Será que conseguiríamos listar quantos dias teve nosso último ano? Ou foi mais um ano que passou e que termina sem nem que nem por quê? O comercial termina desejando que o próximo ano tenha pelo menos 200 dias. Eu desejo que meu próximo ano tenha 365 dias. E que todos os dias eu possa fazer algo que me deixe feliz.

 

This entry was posted in Posts.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *