O bosque

Não lembrava exatamente como tinha vindo parar ali, mas quem se importa? Novo lugar, novas aventuras. Estrelas novas, frutas novas. A grama é alta, pelo meu joelho, e caminho devagar. A claridade me faz fechar os olhos por um instante. Respiro fundo e por um momento, milhares de pensamentos se acumulam em minha mente. Escuto pássaros cantando ao redor, o barulho do vento nas folhas, as ondas, distantes.

Um raio de sol acaricia meu rosto, e com um sorriso, me jogo na grama, esmagando algumas flores. Abro os olhos e vejo o azul do céu através das folhas das árvores.  Este é um dos meus cenários favoritos. E não posso conter a minha felicidade, nem acreditar na minha sorte quando, mais adiante, vejo um ipê roxo deslumbrante e majestoso acima dos meus olhos.

 

Inspiração do dia: Crônicas de Lugar nenhum.