Despertar

O dia começa assim, meio lerdo, meio morno. A preguiça bate, mas luto para colocá-la pra fora. Até tenho algumas ideias, mas nenhuma parece realmente boa. Opções não faltam, só a vontade. Mas não me entrego. Pego meu livro, meu bloquinho de anotações,  e vou pra baixo do pé de carambola. No bloquinho, faço uma lista. No livro, busco inspiração. Fecho os olhos e curto o momento. O vento fresco desarruma meu cabelo e me faz sorrir. Aos poucos, sinto a preguiça indo embora. Pulo da cadeira, empolgada. Estou pronta para um novo dia.